MINICURSO – Venha Desenhar Comigo! As vagas são limitadas! É GRATUITO!

O Ato de Desenhar

Saudações

O Ato do Desenhar é uma função básica do cérebro humano. Mas existe uma maneira específica de ver diferente para que você possa fazer desenhos como os Grandes Mestres da Arte.

Os Grandes Mestres sempre esconderam o SEGREDO de saberem desenhar bem. Descobri isso em 1986, enquanto estudava meu doutorado em física na Universidade de Washington em Saint Louis, EUA. E desde 1986 eu ensino o meu “Método de Ver Diferente para Desenhar Bem” no Brasil, EUA, Alemanha, Portugal e agora em qualquer lugar do mundo através da Internet.

TODOS PODEM FAZER BONS DESENHOS! Mas você tem que saber ver de forma diferente!

Aula no Museu do Louvre, Paris.

Me apresento...

Plínio Santos Filho

Sempre trabalhei com Arte e Ciência. Na verdade, meus estudos de doutorado e pós-doutorado em física de materiais possibilitaram a minha descoberta de como ver de forma diferente, ver na maneira que foi usada pelos Grandes Mestres. Por favor, veja o que eu tenho feito aqui no meu curriculum vitae!

Testemunhos...

O professor Plínio não só tem a sensibilidade necessária para perceber os talentos e dificuldades de cada aluno, como é visível o prazer que sente em descobrir o artista único em cada um de seus estudantes, e em estimular  suas aptidões para o nascimento de artistas com características singulares. Iniciei os estudos com Plínio como forma de aliviar o estresse do dia-a-dia e acabei descobrindo uma veia artística que nunca soube que tinha. Muito obrigada Plínio por todo carinho e dedicação!

Marina Drahomiro – Master Chef – Pintora e Designer

A oportunidade de estudar e desenvolver arte com Plínio Santos Filho foi um privilégio. Mestre em enxergar cada um individualmente e perceber cada estilo, sentimento, dor, habilidade e colocar tudo junto em um só lugar. Lembro bem quando ao final de uma tela, após ter tido uma perda na semana anterior, ele me olhou, parou, pensou e disse: “muito bem, você virou artista.” 
 
Jorgeane Meriguette 

Posso dizer que Plínio teve um papel fundamental no meu desenvolvimento como artista.
Além de aprender treinar o olhar para o desenho, e dar os primeiros passos na pintura a óleo,
com ele aprendi a observar o trabalho dos grandes mestres da pintura, com
um olhar focado na poética, na composição, nas luzes e nas sombras, nas sutilezas
da técnica de cada um.

Tereza Perman – Artista Visual e Designer – Recife – Brasil

Plínio Santos-Filho tem um dos mais privilegiados cérebros que conheço e, por isso, reúne, como poucos, engenho e arte, razão e entusiasmo. Não por acaso, nele convivem o homem de ciência e o artista,  o homem prático, e até praticíssimo, e o poeta que sabe injetar no cotidiano a necessária loucura criadora. É dessas pessoas a quem nunca se pode ficar indiferente. Sua inquietude, para o bem e para o mal, é sua própria alma e tanto mais alma quanto mais sensível e inquieta.

Paulo Gustavo, escritor, membro da Academia Pernambucana de Letras

Com os ensinamentos de Plínio Santos Filho, um mundo de cores foi revelado para mim, os rabiscos de antes, transformaram-se em traços fortes unindo todos os meus pontos de fuga, para formar os meus horizontes artísticos. O artista que sou hoje tem como mestre e incentivador meu sempre professor Plínio. Obrigado, mestre!

Gustavo Carvalho –  Advogado e Procurador

Professor Plínio vai além da arte de ensinar. É antes de tudo um educador. Com amor desperta a curiosidade dos alunos. Motiva a busca de novos e de velhos ensinamentos. Com simplicidade derrama seus saberes. Desde 2013 tenho a oportunidade de conviver e de estudar desenho e pintura com o professor Plínio. E quero continuar essa caminhada munido de pinceis e de tintas por muitos anos.

Dr. Frederico Maciel Câmara Freire – Médico Psiquiatra e Artista Plástico

Meu gosto artístico atual é influenciado diretamente pelos estudos com Plínio. Desde a primeira aula passei a ter contato mais íntimo com as obras de Lucian Freud, Edward Hopper, Edgar Degas, entre outros artistas que até hoje me acompanham. Além do mais, fui direcionado a desenvolver um tipo singular de expressão, orientado a buscar o traço que fosse natural a mim e aceita-lo como uma possibilidade artística. É perceptível a mudança que as aulas exerceram em minha visão espacial. Você sente os traços sobrepondo os objetos, busca proporções. As habilidades mecânicas parecem ser mera consequência do treino em cima desse tipo de visão.

Matheus Dália – Estudante de design

Estudar História da Arte e Pintura com Plínio Santos Filho, foi uma base indispensável aos meus estudos sobre O assunto. O interesse em conhecer as técnicas utilizadas pelos grandes mestres, foi o meu maior estímulo à pintura clássica. Plínio sempre me falou sobre a importância desses estudos. A teoria e a prática, como recursos de aprimoramento do nosso próprio estilo.

Nara Cavalcanti – Pintora

Sempre desenhei desde pequeno e ao longo dos anos a arte tomou um lugar quase esquecido na minha vida. Cursar com Plínio foi como um momento de inspiração. Renovar o sentido da arte, aprofundando em sua história e suas técnicas, me ajudou a retomar o desenho e a pintura de forma empolgante e enérgica. Vale a pena o aprendizado com esse professor que sabe tudo de arte!

Cláudio Pascoal – Designer e Artista Plástico

 “One piece of work earned him a “best paper” award in 1999 from the NC chapter of the American Associate of Physics Teachers. For several years, as an overload, he taught a Science of Art course that attracted, just by word of mouth, a talented and diverse group of majors from across campus. This was the only science and art on campus for decades until a colleague of mine started a similar course in 2014, in art and biology. In 1998, for his work in PY211-212 he garnered one of NC State University’s most prestigious awards – induction into the NC State Academy of Outstanding Teachers.”

Prof. Dr. Christopher Gould – NCSU Professor and ex-head of the Physics Department NCSU.

A didática do professor é inovadora, deixando o aluno desenvolver seu próprio estilo enquanto estuda pintores clássicos e modernos.

Silvana Lôbo – Artista Visual – Psicóloga

O estudo de desenho e pintura à óleo com Plínio Santos, no ano de 2015, foi muito importante na minha trajetória artística, principalmente pelo fato de perseverar pela observação da proporcionalidade e do volume para que o desenho ficasse bastante fidedigno com o que estava sendo observado.

Rikia Amaral – Artista Plástica

Conheci Plínio como professor de desenho e pintura, em uma época onde a arte me servia mais como terapia do que para ser uma artista.
Comecei a aprender a desenhar, experimentar as cores e a pintar, de forma despretenciosa.
Plínio desafia e estimula as nossas potencialidades, com paciência e dedicação.
Isso nos permite nos entregar ao trabalho, com prazer descobrindo as belezas, as histórias e o bem-estar de desenhar e/ou pintar.

Cris Gomes – Artista Plástica – Analista de Sistemas

“… conheci Plínio….”

Viviane Fiuza – Advogada

“Dr. Santos-Filho was living in the USA and teaching at North Carolina State University when I suggested that we could construct a material research conservation and restoration laboratory in Olinda. He then, moved back to Brazil, and in 2008, while I was the Minister of Science and Technology of Brazil, we inaugurated the Conservation and Restoration Laboratory of Olinda. Olinda is one of Unesco’ World Heritage Sites since 1982.”

Prof. Dr. Sergio Rezende, Ph.D. – Físico e Ex-ministro da Ciência e Tecnologia do Brasil

Estudei com Plínio Santos Filho durante 8 anos. Com ele aprendi que todos podem desenhar e pintar. É só querer. Sua metodologia é perfeita para quem quer entrar nesse universo. Super indico!

Sheyla Camargo – Perman Arquitetura & Design